Sábado, 18 de Maio de 2024 16:46
75 9 9702 9169
Polícia Polícia

Entenda morte de jovem atacada com água quente na Bahia por causa de calcinha

Família de Edvânia Brito Lima, de 18 anos, afirma que vítima foi atacada por cunhada, de 16 anos, dona da roupa íntima. Caso aconteceu no bairro da Mata Escura, em Salvador.

16/05/2024 08h29
Por: Karoliny Dias Fonte: G1 Bahia
ovem foi atacada com água quente na Bahia por causa de calcinha — Foto: Redes sociais
ovem foi atacada com água quente na Bahia por causa de calcinha — Foto: Redes sociais

Edvânia Brito Lima, de 18 anos, morreu após ter o rosto queimado com água quente no bairro da Mata Escura, em Salvador. A família da jovem conta que ela foi atacada pela cunhada, de 16 anos, porque usou a calcinha da suspeita.

O corpo da vítima, que trabalhava como jovem aprendiz na Secretaria Geral de Cursos (SGC) da Universidade Católica de Salvador (Ucsal), foi sepultado na quarta-feira (15), no Cemitério Municipal de Brotas, na capital baiana.

Veja abaixo o que aconteceu:

- A jovem estava na casa do namorado, quando a cunhada viu que Edvânia Brito usava a calcinha dela.

- Em seguida, a adolescente foi até a cozinha, esquentou a água e jogou na vítima.

- Edvânia Brito teve queimaduras de terceiro grau no pescoço e no ouvido.

- A família da vítima conta que a adolescente que cometeu o ataque foi retirada de casa para não sofrer represálias.

- A jovem agredida foi levada para o Hospital Geral do Estado (HGE), referência em tratamento para queimados, mas não resistiu aos ferimentos após ficar internada por oito dias.

Quando o caso aconteceu?

Edvânia Brito foi agredida pela cunhada no dia 5 de maio, na casa do namorado, no bairro da Mata Escura, em Salvador.

Qual o motivo da agressão?

A família da jovem conta que Edvânia e a agressora não tinham uma boa relação. A adolescente teria se chateado ao notar que a vítima estava usando a roupa íntima dela.

O caso é investigado?

Em nota, a Polícia Civil informou que a apuração do ataque é feita na Delegacia para o Adolescente Infrator (DAI), que vai ouvir depoimentos da suspeita e de familiares das duas.

Quem era Edvânia Brito?

Edvânia Brito trabalhava como jovem aprendiz na Secretaria Geral de Cursos (SGC) da Universidade Católica de Salvador (Ucsal).

A universidade divulgou uma nota nas redes sociais. Nela, falou que "toda comunidade acadêmica lamenta a notícia e se solidariza com sua família e amigos neste momento de despedida".

A morte de Edvânia também foi lamentada pela Associação das Comunidades Paroquiais de Mata Escura e Calabetão (Acopamec).

"Carinhosamente conhecida como Edi, nossa doce, sensível e obediente jovem tem sua caminhada acompanhada pela Acopamec desde a infância, quando foi educanda de capoeira e de dança, e mais tarde acessou o curso profissionalizante de panificação", contou a associação.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.