Terça, 16 de Agosto de 2022 19:13
75 9 9702 9169
Política Eleições 2022

Neto desafia Rui a provar que pediu retirada da candidatura de Jerônimo

ACM Neto disse ontem que quer o governador Rui Costa (PT) prove que ele pediu a retirada da candidatura de Jerônimo.

30/07/2022 09h22
Por: Karoliny Dias Fonte: Tribuna da Bahia
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Pré-candidato ao governo da Bahia, ACM Neto (União Brasil) disse ontem que quer o governador Rui Costa (PT) prove que ele pediu a retirada da candidatura de Jerônimo Rodrigues (PT) ao Palácio de Ondina. 

Em entrevista à rádio Sucesso FM, de Camaçari, Rui afirmou que o ex-prefeito de Salvador pediu ao PT que Jerônimo Rodrigues desista da postulação a governador. "Quero que o governador diga quem pediu a quem. Esse tipo de especulação é bem próprio de quem quer criar factoides para dar holofote a quem não tem", afirmou ACM Neto. 

De acordo com o colunista Guilherme Amado, do site Metrópoles, o União Brasil quer que o PT retire a candidatura de Jerônimo Rodrigues ao governo da Bahia para que Luciano Bivar (União Brasil) desista de disputar à Presidência. Neste cenário, o PT declararia apoio a ACM Neto na eleição estadual. Pelo desenho, Bivar ganharia a vaga de senador na chapa de Danilo Cabral, do PSB, em Pernambuco, e o União Brasil apoiaria a candidatura de Fernando Haddad (PT) no pleito pelo governo de São Paulo. A sigla indicaria o vice do petista, caso a composição fosse fechada. 

O governador Rui Costa declarou, ontem, que o pedido foi feito por ACM Neto, por “desespero”. "Sabe como se chama isso? Desespero, de quem sabe que está... Todo mundo que está na pré-campanha de governador faz pesquisa diária - chamada de tracking - ele sabe que está caindo muito nas pesquisas, e Jerônimo subindo muito. E ele sabe que nós vamos ganhar a eleição. O povo está cansado da bagunça que fizeram no Brasil", disse Rui. 

Crítica 

ACM Neto criticou ontem a postura do governo do estado diante das cidades cujos prefeitos não são de partidos aliados. De acordo com ele, o governo simplesmente vira as contas e fecha os olhos para o município. É o caso de Umburanas, no Norte baiano, que tem Roberto Bruno (União Brasil) como prefeito desde 2016, segundo ACM Neto. 

“Esses, que comandam a Bahia há 16 anos, fizeram isso com muitas cidades nesse período, apenas porque o povo não escolheu um prefeito do mesmo partido do governador”, disse Neto. “Isso é um absurdo, porque quando o governo dá as costas e fecha os olhos para a cidade ele está prejudicando o povo. Não prejudica o prefeito ou o vereador. Quando o governo ignora Umburanas, Filadélfia, Caldeirão Grande e Várzea Nova, ele prejudica quem vive nessas cidades. Mas quero dizer a vocês: essa luta valerá a pena e será vitoriosa. Se Deus me permitir ser eleito, vamos recuperar todo esse tempo perdido. Vamos fazer o que o PT não fez em 16 anos”, acrescentou. 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.