Quarta, 20 de Outubro de 2021 01:52
75 9 9842 0146
Polícia Violência

Assaltantes de bancos morrem em confronto com o Draco e COE

Os alvos prioritários do Draco foram interceptados junto com um comparsa, na BR-324, altura do bairro de Valéria, na segunda-feira (11).

13/10/2021 08h32
10
Por: Karoliny Dias Fonte: Boca de Forno News
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Dois assaltantes de bancos de alta periculosidade morreram no final da tarde de segunda-feira (11), no Hospital Geral do Estrado (HGE), em Salvador, após trocarem tiros com policiais do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco) e do Centro de Operações Especiais (COE) da Polícia Civil da Bahia, na BR 324, nas imediações do bairro Valeria na capital baiana. 

Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP) da Bahia, os alvos prioritários do Draco foram interceptados junto com um comparsa, na BR-324, altura do bairro de Valéria, na segunda-feira (11). O homem que tinha mandado de prisão por roubo a banco em aberto, é apontado como principal responsável pelos diversos ataques a instituições financeiras, ocorridos este ano na Bahia. Outro envolvido também foi alcançado pelos policiais civis do Departamento e da Coordenação de Operações Especiais (COE).    

De acordo com o diretor do Draco, delegado José Bezerra Júnior, a dupla planejava outro ataque quando foi interceptada. “Conforme as investigações, eles estavam articulando outra ação criminosa. Ainda não temos detalhes sobre o alvo, mas tudo está sendo apurado. As equipes foram recebidas a tiros. Houve confronto e os dois foram socorridos para uma unidade de saúde, mas não resistiram”, pontuou.    

Bezerra disse também que durante o confronto um policial também foi atingido, passou por atendimentos médicos e não corre riscos. Ainda de acordo com o delegado, o grupo liderado pelo homem é investigado pela autoria de diversos ataques a agências bancárias na Bahia, entre estes, os ocorridos em Salvador, nos bairros de São Caetano, Largo do Tanque, Cajazeiras, Itapuã e Pirajá, além do cofre de um posto de combustíveis, em Simões Filho, na segunda-feira (11)”.    

“Essa liderança tinha um papel relevante no planejamento das ações criminosas, bem como na articulação de crimes em outros estados. O segundo envolvido é apontado como o explosivista deste grupo. Ele manuseava e instalava os artefatos. Com estes dois suspeitos alcançados, o grupo está desarticulado, uma vez que o terceiro integrante de maior relevância encontra-se preso”, detalhou o delegado.   

O Draco continua as diligências e levantamentos em campo, com o objetivo de localizar e prender outros suspeitos de envolvimentos com os crimes cometidos contra instituições financeiras.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.