Sexta, 21 de Junho de 2024 01:39
75 9 9702 9169
Política Autopromoção

Prefeito da cidade foi ordenado a retirar postagens autopromocionais

Ordem foi dada pelos conselheiros da 2ª Câmara de julgamentos do Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia.

06/06/2024 08h28
Por: Karoliny Dias Fonte: Bahia.Ba
Foto: Reprodução / Redes Sociais
Foto: Reprodução / Redes Sociais

Na sessão desta quarta-feira (05/06), os conselheiros da 2ª Câmara de julgamentos do Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia ordenaram ao prefeito de Serra do Ramalho, Eli Carlos dos Anjos Santos, que remova imediatamente de suas redes sociais todas as publicações que o associem às ações e programas realizados pelo município. A liminar, concedida pelo conselheiro Paulo Rangel e ratificada na sessão, também proíbe futuras divulgações que caracterizem promoção pessoal do prefeito nas propagandas institucionais do município.

De acordo com o vereador Edilson Mendes dos Santos, autor da denúncia, o prefeito tem realizado publicidade autopromocional de forma reiterada, “associando sua imagem e logomarca pessoal às ações e programas oficiais do município, por meio de seu perfil pessoal em redes sociais,” o que viola o princípio da impessoalidade na administração pública.

Em seu voto, o conselheiro Paulo Rangel, relator do processo, afirmou que há, de fato, nas postagens a associação do nome do gestor às ações da Prefeitura de Serra do Ramalho, o que indica, pelo menos em juízo de cognição sumária, a promoção pessoal do prefeito e justifica a concessão da medida cautelar solicitada pelo denunciante. “Além do nome e da imagem do prefeito, as peças publicitárias apresentam símbolos da sua campanha junto com ações realizadas pelo município, contrariando a norma constitucional que expressamente veda este tipo de publicidade na divulgação de atos de governo,” afirmou o relator.

Cabe recurso à decisão.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.