Quinta, 29 de Fevereiro de 2024 19:55
75 9 9702 9169
Saúde Segurança Alimentar

Prefeitura distribuiu 45 mil litros de leite para famílias carentes só nos primeiros dias de 2024

Somente nos primeiros dias de 2024, foram distribuídos 45 mil litros do produto, beneficiando mais de 100 mil pessoas.

16/01/2024 09h21 Atualizada há 1 mês
Por: Karoliny Dias Fonte: SECOM / FSA
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A Prefeitura de Feira de Santana, através da Secretaria de Desenvolvimento Social, já está intensificando a distribuição de leite neste ano. Somente nos primeiros dias de 2024, foram distribuídos 45 mil litros do produto, beneficiando mais de 100 mil pessoas.

O secretário de Desenvolvimento Social, Denilton Brito, explica que o programa de distribuição de leite é integrado entre o Governo Federal, Estadual e o Município. "A Prefeitura é responsável pelo cadastramento, seleção das famílias que poderão receber até 7 litros de leite por semana, e a distribuição do produto", informa.

O diretor de Segurança Alimentar da SEDESO, Antônio Soares, tem acompanhado de perto a distribuição do leite. Na última sexta-feira (12), esteve no CRAS do Distrito de Humildes acompanhando a entrega do produto para gestantes, nutrizes, idosos e crianças de 2 a 7 anos, além de comunidades indígenas.

Feira de Santana tem mais de 20 mil crianças dentro do perfil de 2 a 7 anos e 38 mil idosos na base do Cadúnico da SEDESO. Por essas e outras razões, o Departamento exerce um olhar atento com a distribuição do nutriente.

O diretor explica que a relação de pessoas beneficiadas vai passar por revisão e reprogramação através de recadastramento pelas equipes dos CRAS e CREAS em razão da rotatividade do público elegível. “Pessoas saem e novas pessoas entram”, afirma Soares. A ordem de entregas para que o leite chegue o mais rápido possível à mesa da população tem prioridades: CRAS, Centro Pop, entidades e organizações de assistência social e por último CREAS.

A SEDESO vai referenciar até 230 famílias da zona rural de Feira de Santana que se declararam ter domicílios construídos em taipa, sendo que mais da metade dessas casas sequer dispõe de revestimento. Nessas moradias residem crianças e idosos que não são contemplados com o benefício do leite.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.