Quarta, 18 de Maio de 2022 03:44
75 9 9842 0146
Política Eleições 2022

Médica Raíssa Soares confirma que é pré-candidata ao Senado

Raíssa é ex-secretária de Saúde da cidade de Porto Seguro e representante do presidente Jair Bolsonaro no estado. Ela foi uma das defensoras do tratamento precoce contra a Covid-19.

14/05/2022 19h16
Por: Karoliny Dias Fonte: Boca de Forno News
Foto: Divulgação / Porto Seguro
Foto: Divulgação / Porto Seguro

A médica mineira e ex-secretária de Saúde da cidade de Porto Seguro, Raíssa Soares (PL), conhecida defensora do tratamento precoce contra a Covid-19, confirmou que é pré-candidata ao Senado nas eleições de outubro. Raíssa esteve em Feira de Santana na noite deste sábado (14). “É claro que na convenção dos partidos em julho todos seremos candidatos oficiais, mas estamos em um momento que o Brasil trabalha com a pré-candidatura”.

Se chegar ao Senado, ela disse que defenderá “os princípios que sustenta a sociedade, as famílias e a pátria. “Trazendo sempre liberdade para o povo. A saúde é o meu cartão de visitas, mas vamos trabalhar economia, segurança pública e os mecanismos para fazer a Bahia sair do lugar que ela está que é na última posição em saúde, segurança e educação”.

A pré-candidata acredita que o baiano merece muito mais do que tem recebido nos últimos anos e por isso essa situação tem que mudar.

A médica disse que veio a cidade mostrar para as pessoas que os valores que defende e que, segundo ela, são valores baseados na palavra de Deus. “São esses valores que nos sustentam para prosseguir nessa caminhada, para fazermos da Bahia realmente uma Bahia legítima, que vai defender família, os princípios cristãos, sempre honrando o nome do Senhor”, disse.

Sobre as pesquisas que colocam o pré-candidato Lula em primeiro lugar, e não o seu candidato, o presidente Jair Bolsonaro, que concorrerá a reeleição, Raíssa disse que pesquisas, “infelizmente”, depende do instituto que faz. “O instituto que não é pago nem e nem pertence algum partido específico ou a pessoa específica, nós vamos poder confiar. Mas institutos que pertencem, por exemplo, a candidatos ao governo, não podemos acreditar. As ruas mostram para nós, o nosso datapovo”.

Sobre a situação dos combustíveis, Raíssa disse que os estados tem que ajudar o Governo Federal agir. “Se os estados não ajudam e não reduzem suas alíquotas, o Governo Federal por mais esforço que faça, na ponta o povo vai sofrer. Esse é um assunto que se tornou uma pauta eleitoreira. Os nossos governantes tem que ter certeza que o povo não pode pagar o preço da disputa política deles. Vamos acreditar que políticos do bem estão no governo”, finalizou.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.