Quarta, 18 de Maio de 2022 03:00
75 9 9842 0146
Bahia 13 de maio

Bembé do Mercado acontece de 11 a 15 de maio em Santo Amaro da Purificação

O secretário de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer da cidade, Moysés Neto, fala sobre a programação da festa que é patrimônio imaterial do Brasil.

11/05/2022 10h37
Por: Karoliny Dias Fonte: Boca de Forno News
Foto: Lázaro Menezes / IPAC
Foto: Lázaro Menezes / IPAC

O secretário de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer de Santo Amaro, Moysés Neto, falou sobre a programação do Bembé do Mercado 2022. Ele considera essa festa como a maior manifestação religiosa da região e um ato heroico de João Obá há 130 anos de existência, de luta, de fé e de muita religiosidade. “Esse é considerado como o maior candomblé do mundo. Essa celebração foi tombada em 2009 pelo município, 2012 pelo Estado e em 2019 pela União. Esse ano, particularmente, tem essa especificidade porque vai ser o ano de registro da patrimonialização do bem com a assinatura do termo de posse e a participação do superintendente do IPHAN que estará presente”.

Será comemorado, além da questão da liberdade religiosa, de crença, de expressão, a vida porque esse ano é especial, já que se está saindo de uma pandemia. O Bembé, além do Xirê que acontecerá na quarta, quinta e no sábado, vai haver um show cortejo afro na sexta e no sábado acontecerá a assinatura do termo de ratificação da patrimonialização do bem imaterial a nível nacional. Haverá ainda um show de Gerônimo, que segundo o secretário dialoga bastante com essa questão

No domingo, o presente que será na praia de Itapema. “O tradicional presente será entregue nessa praia. A previsão é que saia daqui 11h, porque a maré estará no pico às 15h30 e tem que ser entregue na maré de enchente. Toda a organização do Bembé já tá sendo feita, estrutura sendo armada, contando com o apoio da nossa prefeita Alessandra Gomes. Esse ano estamos investindo mais de 70% de todo o recurso do Bembé, com a salvaguarda e a ancestralidade em pauta”, disse.

Existe a possibilidade do governador Rui Costa se fazer presente na festa. Moysés confirmou a informação dizendo que o cerimonial do governador questionou sobre a programação, mas não sabia se havido a confirmação do cerimonial. “Mas havia sido confirmada a sua vinda provavelmente no sábado para prestigiar a celebração que também é registrada como patrimônio imaterial estadual”. A Secretaria de Cultura do estado estará presente na abertura, o IPHAN, o IPAC com todos os seus representantes.

Havará ainda no 13 de maio as manifestações culturais da cidade, como os grupos de capoeira, de maculelê, o Samba Nova Geração, várias rodas de conversa. “É extremamente interessante trazermos a universidade, os historiadores, algumas cabeças pensantes para falarmos, comentarmos, dialogarmos e discutirmos sobre o Bembé do Mercado. Em minha opinião, não estamos celebrando de fato o ato administrativo da Princesa Isabel. O 13 de maio, para Santo Amaro, é um ato de existência, de religiosidade e que temos de ir contra o sistema, ainda mais nesse momento que o país está, em que é mais do que necessária essa celebração desse ato heroico”

Santo Amaro da purificação foi uma das primeiras cidades a ter essa iniciativa de ter candomblés de rua e do negro poder e expressar a sua liberdade, sua alegria de poder ter o poder decidir sobre a sua vida, de ter o direito de ir e vir sem estar sendo vigiado os capatazes dos senhores de engenhos. “A história do Brasil se confunde muito com a nossa. Nossa cidade era aristocrática que tinha 220 engenhos e até a década de 40 a ser a segunda maior cidade da Bahia com 300 mil habitantes. A partir de 1950 que Feira de Santana ocupou esse lugar”.

A cidade sempre foi a frente do seu tempo e por esse motivo vários santamarenses se destacam no país, acredita o secretário. “Somos a maior cidade que bate candomblé ao céu aberto. Outras cidades já fazem isso, mas somos o maior no Brasil. Quem olhou primeiro o Bembé e viu o seu potencial foi o ex-secretário de Cultura e ex-prefeito da cidade, Ricardo Machado. Ele foi o primeiro a enaltecer essa festa, registrando-o como patrimônio imaterial. Fez isso em seu primeiro ano de governo”.

Estrutura

O Bembé do Mercado já conseguiu se consolidar como um evento, uma celebração até mundial. Moysés ressaltou que não sabe se fica feliz ou se lamenta, mas não existem mais forma de hospedagem na cidade para os dias da festa.  

“Todos os hotéis estão ocupados. Isso é bom. De alguma maneira temos uma demanda que talvez seja reprimida. As pessoas na cidade ainda não têm a cultura de alugar um quarto temporariamente. Quem tiver interesse de alugar um imóvel pode entrar em contato com a nossa Secretaria. Estamos fazendo um link com algumas pessoas”.

Ele destacou que o município já tem toda a estrutura necessária, a rede de hotéis, de bares e restaurantes já foram mobilizadas. “O policiamento já está avisado, a questão de segurança também, o pessoal da Guarda Municipal que nos dá sempre um grande apoio. Parabenizo a todas as Secretarias envolvidas no Bembé”.

Moysés finalizou convidando a todos para participar do Bembé do Mercado que começa dia 11 de maio com uma mesa de conversa e vai até 15 de maio.

1 comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.