Quinta, 18 de Julho de 2024 01:59
75 9 9702 9169
Anúncio
Política Eleições 2024

Otto prevê que base de Jerônimo eleja 350 prefeitos

O senador Otto Alencar (PSD) manifestou otimismo em relação aos resultados das urnas na Bahia.

09/07/2024 07h20 Atualizada há 1 semana
Por: Karoliny Dias Fonte: Tribuna da Bahia
Foto: Romildo de Jesus
Foto: Romildo de Jesus

Ontem (8), em entrevista à rádio Metrópole, o senador Otto Alencar (PSD) manifestou otimismo em relação aos resultados das urnas na Bahia. Ele calculou que os partidos da base aliada do governador Jerônimo Rodrigues (PT) devem eleger, no mínimo, 350 prefeitos em outubro.

Otto previu que a oposição terá cerca de 40 prefeitos eleitos nas 471 cidades baianas, mencionando ainda os pré-candidatos às Prefeituras de Salvador e Feira de Santana, respectivamente, o vice-governador Geraldo Júnior (MDB) e o deputado federal Zé Neto (PT), como nomes fortes para a disputa.

"As grandes cidades, eu tenho algumas cidades que eu acredito que o governo vai ser vitorioso. Outras, talvez não. Acredito muito que em Feira de Santana, e Zé Neto vai ter condição de ganhar as eleições. Ele está muito bem posicionado. Ele conseguiu unir algumas forças que não votavam com ele”, disse.

“Aqui em Salvador, Geraldo é um candidato preparado, que conhece a cidade e tem chances de vitória. Acredito nisso. Com o apoio que ele tem, pela capacidade dele, está fazendo um bom trabalho, conhece rua por rua, local por local. E sabe também que, em Salvador, o que foi feito em termos de infraestrutura não foi a gestão municipal, foi o governo do Estado”, opinou.

Durante a entrevista, o senador revelou ainda que cobrou do Tribunal de Contas da União (TCU) um parecer sobre o contrato da concessionária ViaBahia, responsável pela administração de trechos das BR-324 e BR-116 na Bahia. A concessionária, que detém a concessão há 15 anos, tem sido alvo de críticas devido às más condições das rodovias no estado.

Ele contou que a ViaBahia solicita, desde o governo Temer, uma revisão e reequilíbrio do contrato, alegando que os reajustes contratuais são baseados apenas no IPCA.

"Já chamei Bruno Dantas [presidente do TCU], conversei para que saísse uma decisão, uma decisão que dê solução ao problema, porque realmente as vias estão muito desgastadas. E Salvador só tem essa saída, ou sair de ferry boat e ir por lá. Uma capital como Salvador, com 3 milhões de habitantes e uma população flutuante muito grande, é muito pouco", respondeu.

Ele criticou a mobilização de deputados estaduais, que recorreram ao embaixador do Canadá para pressionar a ViaBahia, classificando a ação como um jogo de cena. O Canadá é o país de origem do fundo de pensão PSP Investments, que detém todo o capital social da concessionária.

"É mais um ato cênico. Eu quero o parecer do TCU para dar uma solução ao problema. Tenho cobrado bastante isso", continuou Otto.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.