Sexta, 21 de Junho de 2024 01:54
75 9 9702 9169
Bahia 25 de Junho

Presidente da Câmara de Cachoeira fala sobre a data do 25 de Junho

Vereador é autor do projeto de decreto legislativo que criam a Comenda 25 de Junho.

05/06/2024 08h40
Por: Karoliny Dias Fonte: Bahia.Ba
Laelson de Roxo (PSB) - Foto: Boca de Forno News
Laelson de Roxo (PSB) - Foto: Boca de Forno News

O presidente da Câmara Municipal de Cachoeira, o vereador da cidade de Cachoeira, Laelson Luis Ferreira Bispo, mais conhecido como Laelson de Roxo (PSB), falou sobre o projeto de decreto legislativo que criou a Comenda 25 de Junho. A aprovação aconteceu no último dia 27 de maio, na 16ª sessão ordinária da Casa. “É um momento de fortalecimento da história da nossa cidade e reconhecer as pessoas que trabalham e se dedicam a nossa cidade”.

Esse projeto tem critérios, ressalta o vereador, e não serão dadas comendas a várias pessoas ao mesmo tempo. “Limitamos a honraria e será dada apenas duas comendas a cada 25 de junho. Com a importância dessa data para a nossa cidade, quisemos fazer essa comenda que foi também aprovada por nossos colegas. A escolha das pessoas também se dará por um projeto que será apreciado pelos nossos colegas e, sendo aprovada, será ofertada no dia 25 de junho”.

As primeiras duas pessoas que receberão essa comenda no próximo dia 25 de junho já foram escolhidas. Laelson apresentou o seu projeto com a sua pessoa escolhida. “Apresentei a minha logo em seguida que o projeto foi aprovado e publicado no Diário Oficial da Câmara. A minha indicação foi a deputado federal Lídice da Mata (PSB). A escolhi pelo compromisso que entendi que a deputada tem por nossa cidade e por ser uma das autoras de Cachoeira capital da Bahia no dia 25 de junho. São diversos motivos para que ela receba essa Comenda 25 de Junho”.

A indicação de Laelson ainda não foi aprovada e depende dos seus colegas. Ela ressalta que ela foi solicitada e precisa passar pelos trâmites da Casa. “Vamos ver se conseguimos dar ainda esse ano. Se der, bom”. Ainda existe outra comenda protocolada, mas ele ainda não sabe os detalhes sobre a mesma.

O 25 de Junho já vem sendo preparado pela Câmara a algum tempo. Na próxima segunda-feira (10), Laelson fará uma reunião com os vereadores para tratar das ações internas e da organização da sessão para que ela seja realizada em comum acordo com todos e se diminua qualquer contratempo que possa acontecer. “Faremos da melhor forma possível, principalmente em se tratando de um ano político e de uma disputa eleitoral municipal”.

O objetivo é fazer com que todos entendam que esse momento não será eleitoral, mas das festividades cívicas da cidade. “É o que precisa ser fortalecido e todos entendem que é preciso praticar a civilidade, o respeito para que a sessão seja tranquila”.

Laelson já foi contatado pelo cerimonial da Governadoria para que a ida do governador da cidade possa também estar alinhada. “O cerimonial buscará a Câmara e a Prefeitura de Cachoeira para fazer as tratativas da vinda do governador a cidade que já foi confirmada. Ele virá a sessão, ao hasteamento da bandeira e no Te Deum (canto litúrgico que é celebrado há 202 anos em Cachoeira, no dia 25 de junho, como forma de homenagear os heróis que participaram das batalhas de 1822 que resultou na libertação baiana do domínio português, em 2 de julho)”.

A programação já foi confirmada. Laelson disse que os convites já foram feitos. “No dia 25 de Junho, às 6h, haverá a salva de 21 tiros, às 8h o hasteamento dos pavilhões nacional, estadual e municipal, às 8h30 a solenidade do Te Deum e às 10h a sessão solene com o orador oficial Padre Adeilson Milhazes. Às 15h teremos o desfile cívico e o povo será chamado para participar dessa festa do povo da Cachoeira e das pessoas que entendem as lutas da nossa cidade para a Independência da Bahia e do Brasil”.

Haverá ainda a levada dos carros dos caboclos para o Caquende e às 19h o encontro deles. “Que o povo participe desse evento independente de grupo político. A data é importante porque é da nossa cidade e precisamos manter e fortalecer a nossa história. Para os políticos envolvidos, digo que se atentem a data porque não devemos transforma-la num evento político. Esse evento político precisa ocorrer 45 dias antes das eleições, que é quando a lei permite que comece o processo eleitoral”, pede.

O 25 de Junho

Foi em 25 de junho de 1822, na então Vila de Nossa Senhora do Rosário do Porto da Cachoeira, portugueses e brasileiros enfrentaram-se em conflito que se estendeu até o dia 28 do mesmo mês. Foram três dias de confronto, marcando os primeiros passos para a Independência do Brasil na Bahia.

Ainda na manhã do dia 25 de junho de 1822, reunidos em sessão solene na Câmara Municipal, autoridades políticas aclamaram D. Pedro I o “Príncipe Regente e Defensor Perpétuo do Brasil”, razão para a deflagração dos conflitos e animosidade de ambos os lados.

Na cidade de Cachoeira, as comemorações cívicas acontecerão no dia 25 de junho, data magna do município que possui o título de “Heroica Cidade da Cachoeira”, através do Decreto Imperial de 13 de março de 1837, em reconhecimento à sua participação nos movimentos separatistas ocorridos nas primeiras décadas do século XIX.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.