Sexta, 21 de Junho de 2024 00:26
75 9 9702 9169
Brasil Opinião

O Congresso das redes sociais

Por João Paulo Just Peixoto

04/06/2024 09h30 Atualizada há 2 semanas
Por: Karoliny Dias Fonte: João Paulo Just Peixoto

Observe a foto abaixo. Ela foi tirada na Câmara de Deputados na semana passada, durante a votação aos vetos do presidente a algumas mudanças nas leis sobre a saidinha dos presos, Lei de Segurança Nacional e outros temas. Olhe bem a foto por alguns segundos e tente imaginar o que se passava neste momento na câmara antes de continuar lendo minha análise sobre a situação.

Foto: Lula Marques 

O que eu percebi logo quando vi esta foto foi o direcionamento que as redes sociais estão dando nas nossas vidas, em especial à elaboração de leis que regem toda sociedade. Nota-se que os deputados estão gravando vídeos para suas redes sociais como forma de publicizar suas decisões tomadas em um cargo de grande importância para um país.

Pra mim o problema está na forma como essa relação de redes sociais com o Congresso Nacional está acontecendo. A possibilidade que a Internet, em especial as redes sociais, trouxeram para que o cidadão se aproxime mais dos seus representantes na política nos dá uma falsa ilusão de que as decisões estão sendo mais democráticas. Esta ilusão é tão verdadeira que muita gente passou a ignorar a mídia tradicional – jornais, revistas, rádio e TV – e estão se informando apenas pelo que recebe nas redes sociais. E aí é que mora o problema.

Estes deputados que são muito presentes nas redes sociais não estão gravando estes vídeos apenas para publicizar suas ações e manter a população informada. Eles estão usando o marketing digital para manter uma base eleitoral fiel a eles com vídeos que viralizam e nada têm de informativo. Esqueça suas preferências e ideologias políticas por um momento e analise o teor dos vídeos da maioria dos políticos presentes nas redes sociais, principalmente daqueles nos quais você votou. Sempre apresentam um conteúdo focado no entretenimento, na torcida e, como dizem por aí, na “mitagem” e na “lacração”.

O mesmo político grava um vídeo favorável a uma decisão do governo quando este é situação e grava outro vídeo, contrário à mesma decisão, quando o governo é oposição. A Câmara de Deputados virou um grande estúdio do YouTube, Twitter e Instagram. Os políticos desta geração digital não mais legislam com seriedade. Em vez disso, legislam orientados às redes sociais. Isso será um grande problema para o país a longo prazo.

E de quem é a culpa? Digo sem medo: de quem votou neles! As pessoas estão muito alienadas nas redes sociais e votam naquele político que for mais viral. Não à toa vemos por aí gente sem nenhum preparo assumindo cargos eletivos.

Faça um favor a si mesmo e a todos nós: saia um pouco das redes sociais e preste atenção em quem você vota.

Por João Paulo Just Peixoto

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.