Sábado, 18 de Maio de 2024 16:21
75 9 9702 9169
Feira de Santana TAC

Após TAC, Samsung entrega equipamentos de última geração para o PROCON

Ato foi realizado na manhã desta quinta na sede do órgão.

10/05/2024 08h27
Por: Karoliny Dias Fonte: SECOM / FSA
Foto: Jorge Magalhães
Foto: Jorge Magalhães

Na manhã desta quinta-feira (09), ocorreu na sede da Superintendência Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (PROCON), a entrega de 13 equipamentos de informática fruto de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com a empresa coreana Samsung. Os novos equipamentos recebidos serão utilizados para aprimorar o serviço do órgão. 

A entrega dos equipamentos que incluem computadores, impressoras e notebooks foi realizada na presença do superintendente do órgão, Maurício Carvalho, do prefeito Colbert Martins Filho, do procurador-geral do município, Guga Leal, acompanhados pela equipe jurídica do PROCON e de representantes da Samsung Brasil. 

Segundo Maurício, durante 9 meses, o PROCON realizou uma negociação com a Samsung para resolver processos antigos contra a empresa. Foi celebrado entre as partes um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) onde a Samsung, como contrapartida pelos processos, cedeu 13 equipamentos de informática ao órgão. Os equipamentos recebidos serão utilizados para aprimorar o atendimento ao consumidor na unidade. 

“A superintendência do PROCON realizou um trabalho de negociação de 9 meses, uma tratativa com a Samsung, uma empresa de estatura internacional. Nós resgatamos processos antigos que estavam aqui no PROCON, e aí nós fizemos um Termo de Ajustamento de Conduta com a empresa onde foram levantados, de acordo com a dosimetria, todos os valores desses processos. Depois de uma avaliação da empresa que cuida da parte de tecnologia da Prefeitura, com as especificações, o PROCON tem, em contrapartida desses processos, 13 equipamentos do que há de mais moderno na área de informática e de tecnologia”, explica Maurício Carvalho. 

“São R$ 70 mil reais em equipamentos de última geração. E o melhor: sem custo nenhum para os cofres públicos”, destaca Maurício Carvalho. 

As negociações com a Samsung envolveram advogados no Brasil e executivos em Hong Kong, na China, mostrando o rigor e organização da empresa coreana.

“Nós estamos felizes com esse Termo de Ajustamento de Conduta. O nosso departamento jurídico teve uma participação importante para que essa tratativa chegasse ao final. Para se ter uma ideia, esse TAC foi assinado eletronicamente em Hong Kong, na China, com os executivos da Samsung. Portanto, é uma empresa muito criteriosa, muito organizada. E tudo foi tratado dentro dos rigor da lei”, disse Maurício Carvalho. 

Durante a entrega dos equipamentos, o prefeito Colbert Martins Filho elogiou a eficiência do PROCON nas negociações com a empresa Samsung. Segundo ele, os novos equipamentos vão agregar no serviço que o órgão presta à sociedade feirense.

"Agradeço a todos que fizeram essa intermediação. O PROCON é um órgão eficiente, fez uma negociação exitosa com a multinacional Samsung, parabéns! Houve problemas, irregularidades, e a empresa reconheceu isso. Volto a dizer que o PROCON fez um trabalho primoroso. Esses equipamentos serão muito bem utilizados, tenho certeza disso. Vão agregar muito no dia a dia”, parabeniza Colbert. 

“E a gente agradece ao entendimento dessa empresa e agradece ao PROCON por ter agido de uma forma muito correta, cobrando o que é necessário ser cobrado. Quando existem problemas ou processos, se conclui assim, de forma transparente”, complementa o prefeito. 

No ano passado o PROCON realizou 8 mil atendimentos, e destes, 3 mil tiveram resolução - o que mostra a eficiência do órgão em defender o consumidor de forma rápida e sem custos. 

“O PROCON tem sido um órgão eficiente porque atingiu no ano passado, 36% de conciliação, ou seja, de quase 8 mil atendimentos realizados ano passado, quase 3 mil foram resolvidos pelo órgão em menos de 30 dias. Significa que o consumidor vem, tem o seu problema resolvido no tempo rápido e sem gastar absolutamente nada. Isso mostra o quanto o órgão tem cumprido o seu papel. Imaginem aí 3 mil pessoas tendo que recorrer ao poder judiciário, já tão sobrecarregado, para conseguir resolver a sua demanda”, ressalta Maurício Carvalho.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.