Sábado, 18 de Maio de 2024 16:04
75 9 9702 9169
Saúde Aedes aegypti

Municípios baianos intensificam ações contra a dengue

A capital baiana é a segunda cidade do estado com maior número de casos prováveis da doença registrados este ano.

15/04/2024 09h33
Por: Karoliny Dias Fonte: Tribuna da Bahia
Foto: Ascom/SMS
Foto: Ascom/SMS

Desde o último sábado (13), a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) da prefeitura de Salvador realizou uma série de ações de combate à dengue em diversos bairros, como Itapuã, Paralela, Alto do Coqueirinho, Mussurunga, São Cristovão, Cajazeiras, Uruguai, Caminho de Areia e Vila Rui Barbosa. Nesta segunda-feira (15), a mobilização Salvador Contra a Dengue prevê inspeção para controle vetorial em todos os Distritos Sanitários (DSs), além do bloqueio de transmissão focal em todos dos DSs com casos notificados, assim como a aplicação de inseticida por UBV Costal e inseticida de efeito residual.

De acordo com a vice-prefeita e titular da SMS, Ana Paula Matos, as ações contínuas (inclusive aos finais de semana) têm surtido efeitos notadamente positivos. “É muito importante sempre ressaltar a importância da participação da população; aproveito para agradecer a todos que cuidam dos seus lares, de sua vizinhança e de sua família, nos ajudando também nesse enfrentamento à dengue", disse.

A capital baiana é a segunda cidade do estado com maior número de casos prováveis da doença registrados este ano: são 6.168 casos suspeitos, com nenhum óbito registrado. No total, 265 municípios da Bahia estão em estado de epidemia de dengue, enquanto outros 80 estão em risco e 18 em alerta.

Diante deste quadro, a diretora da Vigilância epidemiológica do Estado, Márcia São Pedro, reforça a necessidade de que os municípios do estado intensifiquem suas ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, bem como ampliem o horário de funcionamento dos postos de saúde, inclusive aos finais de semana e feriados.

No topo do ranking de registros de dengue Bahia, o município de Vitória da Conquista registrou, até a sexta-feira (12), 19.879 casos prováveis da doença, mais de seis mil casos confirmados e oito mortes. Em entrevista coletiva, concedida na última semana, o secretário municipal de Saúde da cidade, Vinícius Rodrigues, explicou a importância de parcerias para o enfrentamento da doença: “está todo mundo preocupado em se unir, em aumentar serviços, desafogar a rede, atender melhor a nossa população.

De acordo com o levantamento divulgado na última sexta-feira (12), pela Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab), o estado registrou, este ano, 128.999 casos prováveis de dengue, com taxa de letalidade de 2,8%, menor do que a média nacional. Ao todo, foram confirmados 37 óbitos por dengue nos municípios de Vitória da Conquista (8), Jacaraci (4), Feira de Santana (3), Juazeiro (3), Piripá (3), Caetité (2), Santo Antônio de Jesus (2), Barra do Choça (1), Caetanos (1), Campo Formoso (1), Carinhanha (1), Coaraci (1), Encruzilhada (1), Guanambi (1), Ibiassucê (1), Irecê (1), Palmas de Monte Alto (1), Santo Estêvão (1) e Seabra (1).

Feira de Santana é a terceira cidade baiana em casos prováveis da doença, com 5.076 registros, e desde março, ampliou o horário de funcionamento de postos de saúde e policlínica como estratégia de enfrentamento aos casos suspeitos de dengue. Segundo a diretora municipal da Atenção Básica, Ana Maria Ferraz, aos sábados têm sido registrados em torno de 200 a 280 atendimentos e avaliações são feitas de forma permanente sobre esta demanda.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.