Quarta, 18 de Maio de 2022 04:28
75 9 9842 0146
Bahia Título

UFRB realiza entrega do título de Doutor Honoris Causa a Mateus Aleluia em 11 de maio

Mateus é cantor, compositor e pesquisador da ancestralidade baiana musical pan-africana.

10/05/2022 09h02
Por: Karoliny Dias Fonte: ASCOM / UFRB
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Mateus Aleluia, cantor, compositor e pesquisador da ancestralidade baiana musical pan-africana, de 74 anos, receberá o título de Doutor Honoris Causa, concedido pelo Conselho Universitário (CONSUNI) da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), em sessão solene marcada para o dia 11 de maio, às 14h, no Auditório da PPGCI, Campus Cruz das Almas. O evento será transmitido pela TV UFRB.

O reconhecimento é conferido a personalidades eminentes, nacionais ou estrangeiras, não pertencentes ao quadro de servidores efetivos da UFRB, que se tenham distinguido pelo saber e/ou pela atuação em prol das ciências, das artes, da filosofia, das letras, das culturas, do desenvolvimento e entendimento dos povos, cuja contribuição seja ou tenha sido de alta relevância para o país ou humanidade.

Mateus Aleluia é a quinta personalidade de relevantes serviços prestados à sociedade que receberá a honraria, concedida pela UFRB. A proposta de homenagem partiu do Centro de Cultura, Linguagens e Tecnologia Aplicada (CECULT) e destacou como mérito a trajetória pessoal e profissional pela sua contribuição aos estudos e divulgação da cultura pan-africana na Bahia, no Brasil e, também, em países africanos e no mundo.

Saiba quem é Mateus Aleluia

Filho e fruto de Cachoeira, Senhor Mateus, como é conhecido localmente, nasceu às margens do Paraguaçu no ano de 1943. O cantor, compositor e pesquisador da ancestralidade baiana musical pan-africana do Brasil foi protagonista no grupo Tincoãs, primeiro grupo vocal a expressar a herança cultural (musical e linguística) dos povos africanos. O Tincoãs foi destaque nacional entre os anos de 1960 e 1980.

Mateus Aleluia viveu duas décadas em Angola, a partir de 1983, onde foi contratado pela Secretaria de Cultura para realização de pesquisa antropológica e cultural, junto a mestres e mestras da cultura dos povos africanos, compilando diversos saberes. Retornando ao Brasil, Sr. Mateus lançou os álbuns “Cinco Sentidos”, “Fogueira Doce” e “Olorum”, que, junto com a obra dos Tincoãs, consubstanciam o legado pan-africano do Brasil.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.