Sexta, 21 de Junho de 2024 00:39
75 9 9702 9169
Bahia Visitas

Jerônimo entrega obras em Candeal e fala sobre Segurança Pública no estado

Em Candeal, município de oito mil habitantes, a 180 quilômetros de Salvador, o chefe do executivo baiano deu a ordem de serviço para diversas obras e falou sobre eleições e segurança pública.

01/06/2024 09h19 Atualizada há 3 semanas
Por: Karoliny Dias Fonte: Boca de Forno News
Fotos: Joá Souza/GOVBA
Fotos: Joá Souza/GOVBA

Depois da visita a Lamarão, na manhã desta sexta-feira (31), o governador Jerônimo Rodrigues seguiu para Candeal, município também pertencente ao Território de Identidade do Sisal. Em Candeal, município de oito mil habitantes, a 180 quilômetros de Salvador, o chefe do executivo baiano deu a ordem de serviço para a restauração e pavimentação de 50 quilômetros das rodovias BA-233 e BA-411, no trecho que compreende o entroncamento da BR-324 (Tanquinho) – Candeal – Ichú e o entroncamento da BA-409 (Serrinha), além de anunciar a pavimentação de ruas da sede, construção de creche, reforma do estádio municipal e de uma quadra de esportes. Para essas obras serão aplicados recursos em torno de R$ 55 milhões de reais.

Na cidade, o governador afirmou que a estrada que deu ordem de serviço terá importância também para outros municípios no entorno, como Tanquinho e Riachão do Jacuípe. “Todos esses que utilizam essa estrada terão o conforte de ter uma rodovia boa. Ela custará quase R$ 50 milhões e um ano de investimento, trabalho e construção. Para a manutenção, já existe trabalho. Pedi que pudesse acelerar. Pedi que até o dia 15 ou 20 de junho já estejamos com as obras”.

Ele ainda autorizou outras obras como uma drenagem e uma tubulação para a Rua do Lago porque quando chove as águas destroem tudo. “O estádio da cidade está precário e é um investimento caro para a Prefeitura, chegando a R$ 3,2 milhões com arquibancadas, vestiário, muretas. Esses investimentos todos pedi ao prefeito da cidade Everton Pereira Cerqueira que possa acelerar o processo e os projetos. O prefeito ainda pediu água para o povo e vamos ver se conseguimos uma saída”.

Sobre o palanque político na cidade, Jerônimo ressalta que o prefeito Everton o apoiou em sua eleição, levou o seu time para lutar por ele e por isso ele iria acompanha-lo. “É claro que pessoas estão chegando nos partidos e eu não vou maltratar ninguém. Na é da minha natureza isso. Eu vou respeitar, mas vou estar com as pessoas que me apoiaram. Não teremos dificuldade de fazer o trabalho em relação a Candeal”.

Feira de Santana

Sobre a pré-candidatura do deputado federal Zé Neto em Feira de Santana, o governador disse que gostou muito como ele se comportou nas urnas. “Saindo com 18%, chegando em 20% é uma boa arrancada. Estamos preparando as conversas que vieram para ficar com ele, arrumar a bancada de vereadores e estamos fechando. Espero que agora possamos anunciar o vice ou a vice que queremos como um incremento que possa ampliar a votação. Se vai ser empresário, mulher ou religioso, estamos com critérios para que o impacto seja o melhor”.

Agora o deputado está fazendo o seu programa de governo, ouvindo as propostas das comunidades, povoados, bairros, grupos de juventude, de mulheres. “Esse programa de governo será montado de forma que possa dialogar fortemente com o povo de Feira de Santana”.

Segurança pública

Jerônimo garantiu que não baixaria a guarda para as facções criminosas e a cidade de Feira de Santana está com dificuldade com elas. Jerônimo quer se reunir com o ministro da Justiça, Ricardo Lewandowski, para dar continuar continuidade aos esforços do ex-ministro Flavio Dino fez. “Ele me deu armamento, câmeras, equipamentos e agora falaremos com Lewandowski porque muitos casos de crimes com o crime organizado nem sempre está na Bahia, está fora. E quem tem que fazer essa inteligência nacional é o Ministério da Justiça. É importante fazermos nossas ações com operação, inteligência, compra de equipamentos, concurso, mas sem a parceria com o Governo Federal entram armas e drogas pelas fronteiras. Estamos enfrentando fazendo operações diariamente”.

Em Maragogipe ele pretende montar uma companhia específica. “Na cidade entra e sai navios sem qualquer fiscalização. Vamos entrar forte mais do que já estamos entrando porque não vamos brincar como crime organizado”.

Aumento para o funcionalismo público

Muitos funcionários públicos do Estado estão insatisfeitos com o aumento de 4%. O governador disse que queria dar mais, mas não tem condições de pagar. “Começamos com o valor de 2,6% e chegamos a 4%. Se eu aumentar mais terei dificuldade de pagar os salários. Não tenho sobra de dinheiro. Chegamos ao patamar possível”.

Quando puder dar mais, ele garante que o fará. “Mas agora só posso dar os 4%”.

Cachoeira

Na cidade, o governador tem três palanques políticos: da atual prefeita, Eliana Gonzaga (PT), Tato Pereira e ainda Edsonzinho. Sobre as conversas para a unidade, Jerônimo disse que todo mundo sabe que é isso que ele tem pregado. “Cachoeira é uma cidade universitário e cultura. Estamos fazendo escolas e estradas e gostaríamos de ter um prefeito ou prefeita parceiro. Eliana Gonzaga (atual prefeita da cidade) tem sido muito parceira minha. Vamos ter que gastar muita goma de mandioca para ver o que vamos fazer lá”.

Prefeito de Candeal

O prefeito de Candeal, Everton Pereira Cerqueira, afirmou que são muitas obras e é importante ressaltar a importância da construção da estrada. “Isso para nós, que estamos nas cidades da redondeza, é muito bom. Não adianta nós estamos bem se o nosso vizinho não estiver. Para mim é uma satisfação grande atender a todos”.

Em relação a sua sucessão, o prefeito afirmou que seu candidato é Junior Batata. “Quero que o povo de Candeal reconheça o nosso trabalho e dê prosseguimento ao que estamos fazendo”, finalizou.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.