Sábado, 18 de Maio de 2024 17:28
75 9 9702 9169
Bahia Cachoeira

Maior cafetina do Recôncavo Baiano, Dona Cabeluda morre aos 80 anos

Dona Cabeluda era tida como figura histórica na região de Cachoeira.

07/05/2024 08h35
Por: Karoliny Dias Fonte: A Tarde
Proprietária de uma tradicional casa noturna, Cabeluda morreu aos 80 anos - Foto: Divulgação
Proprietária de uma tradicional casa noturna, Cabeluda morreu aos 80 anos - Foto: Divulgação

Conhecida como Dona Cabeluda, a cafetina mais famosa da região do Recôncavo Baiano, identificada como Renildes Alcântara dos Santos morreu nesta segunda-feira, 6, na cidade de Cachoeira. A causa da morte ainda não foi divulgada.

Proprietária de uma tradicional casa noturna, Cabeluda morreu aos 80 anos. Ela deu entrada na Santa Casa de Misericórdia de Cachoeira já em estado grave, na tarde de domingo, após um mal-estar. A cafetina ainda foi reanimada pelos médicos, mas não resistiu e morreu nesta segunda.

Natural da cidade de Itabuna, no sul da Bahia, a cafetina fugiu de casa ainda na adolescência devido ao ambiente de violência ao qual foi submetida, e se casou-se com um homem mais velho, com quem construiu uma família.

Dona Cabeluda que, até tomar remédio para cair os pelos em excesso dos braços e das pernas, fazia jus ao codinome, era tida como figura histórica na região de Cachoeira, onde foi dona de boate por 30 anos.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.