Terça, 11 de Maio de 2021 14:48
75 9 9842 0146
Saúde Saúde

O ganho do peso como fator de ansiedade durante a pandemia

Estudiosos acreditam que o primeiro passo para fugir desse ciclo de ansiedade, compulsão alimentar e ganho de peso, é buscar um equilíbrio entre a saúde do corpo e a saúde da mente.

13/04/2021 14h55
16
Por: Reginaldo Junior Fonte: Redação
O ganho do peso como fator de ansiedade durante a pandemia

A ansiedade é uma resposta natural e temporária do corpo, numa situação que causa muito estresse, mas, quando a sensação de ansiedade é muito intensa, surge sem motivo aparente e atrapalha as atividades diárias, ela deixa de ser considerada natural e passa a ser chamada de transtorno de ansiedade generalizada.

Uma pesquisa feita pela UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul) nos meses de maio, junho e julho de 2020 revela que 80% da população brasileira tornou-se mais ansiosa na pandemia do novo coronavírus.  Essa ansiedade causada pelo isolamento social, diante da pandemia da Covid-19, afeta diretamente nos impactos alimentares de algumas pessoas, aumentando assim o ganho de peso da população.

“A ansiedade muda nossa percepção de mundo. Quando se fala em relação a ansiedade x comida, costumo questionar ao paciente: - Qual sua relação com a comida? Você tem fome de quê afinal?”, relata a psicóloga Niliane Brito.

A ansiedade pode causar episódios de compulsão alimentar, que é uma forma não saudável de ter prazer e aliviar o sofrimento momentâneo. O indivíduo muitas vezes sem perceber acaba comendo grande quantidade de alimento, principalmente os produtos ricos em açúcares, gorduras e bebidas alcoólicas, na tentativa de melhorar o humor e acabar a ansiedade, além disso, a ansiedade pode engordar porque provoca alteração hormonal e diminui a motivação para se ter um estilo de vida saudável, todos esses fatores favorecem o ganho de peso.

“Sendo o alimento algo muito importante nas nossas vidas desde a amamentação, ele nos dá uma sensação de demanda de amor, amparo, conforto e cuidado, e em muitos casos a falta desse mesmo alimento gera o oposto: desamparo, abandono, carência”, afirma a psicóloga Niliane.

Muitas pessoas têm encontrado na comida uma válvula de escape para suas emoções e assim fugir das tensões, isso ocorre na sociedade durante anos e nessa pandemia percebemos um aumento maior dessa prática. Ter a comida como válvula de escape, pode dar prazer imediato, porém a longo prazo pode causar sérios danos à saúde.

Estudiosos acreditam que o primeiro passo para fugir desse ciclo de ansiedade, compulsão alimentar e ganho de peso, é buscar um equilíbrio entre a saúde do corpo e  a saúde da mente.

Niliane Brito acredita que a terapia pode auxiliar no relacionamento do indivíduo com a comida e consequentemente com suas emoções e que abraçar essas emoções é de fundamental importância para a vida do indivíduo.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.