Sexta, 16 de Abril de 2021 22:40
75 9 9842 0146
Feira de Santana Feira de Santana

Vereador propõe desconto de 40% para quitação de débitos com o Município

Silvio Dias também propõe a parcela inicial

05/04/2021 15h08
136
Por: Reginaldo Junior Fonte: Redação
Vereador propõe desconto de 40% para quitação de débitos com o Município

O vereador Silvio Dias (PT), vice-presidente da Câmara Municipal de Feira de Santana, por meio de emendas ao Projeto de Lei nº 54/2021, de autoria do Poder Executivo, propõe o desconto de até 40% para os contribuintes pagarem suas dívidas através do programa de recuperação e Estímulo à Quitação de Débitos Fiscais do Município de Feira de Santana. De acordo com o edil, o objetivo é assegurar condições adequadas, através de redução do valor do débito, dos juros, multas, honorários e demais despesas, para os cidadãos regularizarem sua situação junto à Prefeitura Municipal.

Para a quitação de débitos relativos ao Imposto Territorial Urbano (IPTU), os contribuintes de baixa renda, bem como proprietários de empreendimentos como bares, restaurantes e casas de eventos inatalados em Feira de Santana, contarão com desconto de 40% sobre o valor total da dívida para o pagamento à vista, com uma redução de 100% dos demais encargos.

"Neste momento de crise que estamos enfrentando em virtude da pandemia de covid-19, é preciso assegurar medidas que garantam aos cidadãos condições adequadas para regulraização de seus débitos. Nenhum trabalhador gosta de ficar devendo e muitos estão nessa situação por não disporem de incentivos para quitarem seu IPTU, por exemplo, em meio às perdas ocasionadas pela pandemia. Os donos de bares, restaurantes e casas de shows tiveram grandes perdase ainda não têm perspectivas de retomada efetiva de suas atividades e nem de como conseguirão reparar os prejuízos", afirma o vereador, ressaltando que irá defender as emendas na Casa para o benefício dos contribuintes.

 O vereador também propõe a parcela inicial, em caso de parcelamento da dívida de pessoa física, no valor de R$ 50 (cinquenta reais) e não de no mínimo 10% do montante do débito calculado conforme proposto pelo governo municipal.

"Também sugerimos a inclusão da modalidade pagamento das parcelas por meio de boleto bancário, ampliando as opções a garantindo mais comodidade aos contribuintes. Desta forma, a quitação dos débitos não estará restrita apenas à modalidade presencial em rede bancária e por meio de débito em conta corrente", justifica Dias.

Para o deferimento do pedido de parcelamento do débito, conforme emenda do vereador petista, o contribuinte estará isento da apresentação de autorização abonada por agência bancária para débito e conta corrente das parcelas.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.