Domingo, 03 de Julho de 2022 17:04
75 9 9842 0146
Política Subiu o tom

Rui critica venda de refinarias e questiona apoiadores de Bolsonaro

Declarações aconteceram durante transmissão do Papo Correria.

15/06/2022 08h36
Por: Karoliny Dias Fonte: A Tarde
Rui Costa acusa governo Bolsonaro de perseguir estados e municípios - Foto: Joá Souza / GOV-BA
Rui Costa acusa governo Bolsonaro de perseguir estados e municípios - Foto: Joá Souza / GOV-BA

Rui Costa subiu o tom e não poupou críticas ao grupo liderado pelo ex-prefeito de Salvador, ACM Neto (União Brasil), pré-candidato e líder das pesquisas para a sucessão na gestão estadual.

Durante a transmissão do Papo Correria live semanal do Governador nas redes sociais, nesta terça-feira, 14, Rui voltou a apontar o desmonte da Petrobrás e a venda de refinarias, como a de Mataripe, como principais fatores para o alto preço dos combustíveis.

"Por que vendeu (as refinarias)? Porque os políticos da Bahia que são aliados de Bolsonaro ajudaram a vender. Por isso o combustível da Bahia é o mais caro do Brasil", disparou o Governador, que criticou a tentativa de alguns pré-candidatos de se descolar da imagem do presidente.

"Eles agora têm vergonha. Dizem “não sou amigo de Bolsonaro”. mas as fotos, abraços, sorrisos largos nesses três anos e meio estão aí para comprovar", completou.

O governador também não perdeu a oportunidade de falar da economia e demonstrou a insatisfação com o projeto que reduz a arrecadação de ICMS, o que ele classificou de perseguição.

"É uma vergonha o que eles fizeram com o nosso país. Não tem planejamento, não tem investimento, não tem obras, não investem em educação, em saúde, e agora estão querendo perseguir prefeitos e governadores, já que eles não conseguem governar. Essa é a turma do Bolsonaro", concluiu Rui.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.