Domingo, 03 de Julho de 2022 17:40
75 9 9842 0146
Política Eleições 2022

Aliados de Neto apontam que adesão do UB a candidaturas petistas 'ainda' não impacta na BA

Apesar disso, o cenário pode sofrer os impactos da decisão nacional.

15/06/2022 08h33
Por: Karoliny Dias Fonte: Bahia Notícias
oto: Reprodução / Camaraleg
oto: Reprodução / Camaraleg

A movimentação nacional do União Brasil em poder apoiar candidaturas petistas e aliadas ao PT não deve impactar no cenário baiano. Pelo menos não agora. Aliados do ex-prefeito de Salvador e pré-candidato ao governo da Bahia, ACM Neto (União), indicaram que, no primeiro momento, a decisão não incidirá no estado.  

Apesar disso, o cenário pode sofrer os impactos da decisão nacional. Um dos aliados não descartou a possibilidade do indicativo alterar o panorama momentâneo. A candidatura rival, encabeçada por Jerônimo Rodrigues (PT), sustenta o apoio exclusivo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como grande trunfo no pleito de outubro.  

O pré-candidato do União Brasil à presidência da República, deputado federal Luciano Bivar (PE), estuda a possibilidade de apoiar Fernando Haddad (PT) na disputa pelo governo do estado de São Paulo, segundo a jornalista Daniela Lima, da CNN Brasil.  

O petista telefonou para Bivar no fim de semana e o apoio pode ser oficializado nesta quarta-feira (15). Bivar já apontou que o fato do PT ser um partido de esquerda não impede o acordo.  

“O que nós queremos é defender a democracia. Como não temos mais qualquer compromisso em São Paulo, pode ser um caminho”, indicou o presidente nacional da legenda sobre um possível acordo com a pré-candidatura de Fernando Haddad. 

Na segunda, o União Brasil fechou aliança com Alexandre Kalil (PSD), prefeito de Belo Horizonte que disputa o governo mineiro, tentando impedir a reeleição de Romeu Zema (Novo).  

Possibilidade já ventilada

Já foi ventilada a possibilidade de diálogo para ACM Neto (União), pré-candidato ao governo da Bahia, em conversar com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), já no primeiro turno das eleições.  

Apesar da disposição do PT para dialogar com “todas as pessoas e todas as siglas”, e até mesmo com antigo DEM, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que em relação ao ex-prefeito de Salvador e agora secretário-geral do União Brasil, ACM Neto, a situação é diferente

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.