Quarta, 20 de Outubro de 2021 00:18
75 9 9842 0146
Feira de Santana Feriado

Prefeitura Municipal lança nota oficial sobre funcionamento do comércio no dia 11

"Decisões em relação aos feriadões foram discutidas com os segmentos patronal e dos empregados"

09/10/2021 10h02 Atualizada há 2 semanas
13
Por: Karoliny Dias Fonte: Boca de Forno News
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Na semana passada, o presidente do Sindicato dos Comerciários de Feira de Santana, Antonio Cedraz, reclamou que, nas negociações para o cancelamento do feriado no dia 11 de outubro, não foram ouvidos. O ferido de 24 de junho seria transferido para o próximo dia 11, véspera do Dia das Crianças. Antonio disse que não é justo o prefeito ouvir apenas uma das partes.

“Os comerciários, que tem a sua representação, e os comerciantes, que foram mais do que representados, tem que ser ouvidos. Não fomos ouvidos. Estava tudo certo para o dia 11 haver o feriado e no dia 12 o comércio abrirá normalmente, já estava tudo certo para isso. No dia 12, pela convenção coletiva, todas as taxas serão pagas aos comerciários”, afirmou.

Em nota, o Governo Municipal disse que entende que as mudanças no calendário de feriados de Feira de Santana, que ocorrem há muitos anos, devem ser discutidas e acordadas pelas representações dos patrões e dos empregados. Ainda conforme a nota, o governo não participa, e nem deve, dos acordos coletivos de trabalho que essas representações realizam todos os anos, quando acontece também a definição dos feriados. Cabe, portanto, às entidades patronais e de empregados praticarem o que acordaram.

Veja a nota abaixo:

O Governo Municipal entende que as mudanças no calendário de feriados de Feira de Santana, que ocorrem há muitos anos, devem ser discutidas e acordadas pelas representações dos patrões e dos empregados. O governo não participa, e nem deve, dos acordos coletivos de trabalho que essas representações realizam todos os anos, quando acontece também a definição dos feriados. Cabe, portanto, às entidades patronais e de empregados praticarem o que acordaram.

O Poder Público Municipal dialoga com essas representações quando entende que deve defender o desenvolvimento econômico do município, como é o caso agora, quando dois feriadões seguidos certamente não são aconselháveis, notadamente num período de recuperação pós-pandemia. Defender o desenvolvimento econômico não significa apenas olhar pelas empresas, mas também pelos milhares de empregos que elas oferecem em nossa cidade.

O Governo Municipal garante que as decisões tomadas recentemente com relação aos feriadões foram baseadas no diálogo com as representações dos patrões e com a dos empregados, não havendo qualquer tipo de discriminação com essa ou aquela entidade.         

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.