Segunda, 21 de Junho de 2021 17:22
75 9 9842 0146
Feira de Santana Violência doméstica

Cresce o número de denúncias relacionadas a violência doméstica na Deam de Feira

'As pessoas estão cada vez menos intolerantes', afirma delegada

08/06/2021 17h11 Atualizada há 2 semanas
26
Por: Gabriel Dallas Fonte: Boca de Forno News
Cresce o número de denúncias relacionadas a violência doméstica na Deam de Feira

Boca de Forno News

O crime de violência doméstica desde quando se iniciou a pandemia do novo coronavírus em março de 2020 tem aumentado em Feira de Santana. Mesmo com os casos subnotificados, a realidade reflete nas denúncias relacionadas na Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (DEAM), segundo revelou ao Boca de Forno News a titular da unidade Clécia Vasconcelos.

Ela diz que a prática tem ocorrido não somente no artigo da Lei Maria da Penha, mas também entre pais e fihos. De acordo com Clécia, "com a pandemia, a mulher se tornou alvo prioritário dentro das casas se traduzindo em violência."

"As pessoas estão cada vez menos intolerantes, e a violência recai sobre a mulher com mais força (...) a violência contra a mulher está em todas as classes sociais, sobretudo nas mais sofridas", afirma a delegada explicando que a maioria das vítimas são os grupos em que a figura feminina está em situação de vulnerabilidade social.

E explicou, "a violência contra a mulher não é só uma questão policial, é social." Para a titular da especializada, sempre que existir esses tipos de casos, o mais recomendado é procurar a polícia para realizar a denúncia.

Uma em cada quatro mulheres maior de 16 anos sofreu algum tipo de violência durante os últimos 12 meses no Brasil. É o que aponta a terceira edição da pesquisa Visível e Invisível: A Vitimização de Mulheres no Brasil, realizada pelo Fórum Brasileiro de Segurança e Datafolha, com apoio da Uber. Os dados divulgados ontem (7) mostram que aproximadamente 17 milhões de brasileiras foram vítimas de violência física, psicológica ou sexual - ou seja, oito mulheres foram agredidas por minuto no Brasil no último ano.

Informações do repórter Reginaldo Lima

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.