G-WC48SSDBWQ
Quinta, 25 de Fevereiro de 2021 01:34
75 9 9842 0146
Feira de Santana COVID19

Prefeitura de Feira segue decreto estadual e amplia Toque de Recolher

Colbert reiterou que o Município não vai admitir pessoas circulando nas ruas neste período de restrições tampouco que bares e restaurantes funcionem após o Toque de Recolher.

21/02/2021 21h21
10
Por: bocadeforno Fonte: Secom / PMFS
Foto: ACM
Foto: ACM

A Prefeitura de Feira vai seguir a partir de amanhã, 22, o  novo decreto estadual que amplia o Toque de Recolher, determinando a restrição das 20h às 5h.

Ainda, a medida estabelece o funcionamento do delivery de alimentos até 23h, e em bares e restaurantes o atendimento presencial encerra às 18h. O transporte público urbano circula até 20h30, e aos domingos e feriados com último balão às 20h.

Mais cedo, o governador havia informado ao prefeito Colbert ter recebido solicitações de inúmeros gestores do interior do estado para ampliar as medidas restritivas por conta do avanço da doença.

Com o crescimento de novos casos da Covid-19, além da ocupação total dos leitos de UTI do Hospital de Campanha, a orientação do Governo Municipal é que as pessoas redobrem os cuidados e, se possível, evitem sair de casa para não correr riscos de contaminação pela Covid-19, cujos casos estão mais graves.

Colbert reiterou que o Município não vai admitir pessoas circulando nas ruas neste período de restrições tampouco que bares e restaurantes funcionem após o Toque de Recolher. 

As equipes da Fiscalização Preventiva Integrada (FPI) vão intensificar as ações junto à Polícia Militar, além de mensagens, por meio de carros de som, para conscientizar a comunidade, principalmente em regiões que apresentarem grande fluxo de circulação de pessoas desobedecendo os decretos estadual (nº 20.233/21) e municipal (n° 12.015/21). "É preciso agir com responsabilidade para evitar o contínuo avanço do coronavírus", adverte Colbert. 

Além dos 18 leitos de UTI do Hospital de Campanha estarem ocupados, não há vagas também no Hospital Geral Clériston Andrade e as unidades da rede privada estão praticamente lotadas. Em Salvador, a quantidade de leitos disponíveis também é baixa.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.