Sábado, 18 de Maio de 2024 17:40
75 9 9702 9169
Bahia Bahia

MST inicia segundo dia de manifestações em defesa da reforma agrária

A previsão é que militantes do MST continuem a realizar ações até a sexta-feira (19).

16/04/2024 09h43
Por: Karoliny Dias Fonte: Metro1
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Militantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) iniciaram na manhã desta terça-feira (16) o segundo dia de manifestação na capital baiana. Na segunda-feira (15), em todo o país, grupos de manifestantes deram início à Jornada Nacional de Lulas em Defesa da Reforma Agrária. A expectativa é que diversas ações aconteçam até a sexta-feira (19).

Na marcha realizada na segunda-feira, mais de 3 mil pessoas tiveram participação. Entre as ações desenvolvidas ao longo do trajeto ações como platio de árvores, e debates foram realizadas.  Nesta terça, o grupo de manifestantes segue sentido ao centro da capital e já ultrapassam a  região de Pirajá, na Avenida Luis Viana Filho, a Paralela e gerou um congestionamento na região.

Em carta divulgada na segunda-feira (15) o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra exigiram que o governo federal desaproprie latifúndios improdutivos. "Lutamos, porque 105 mil famílias estão acampadas e exigimos que o Governo Federal cumpra o artigo 184 da Constituição Federal, desaproprie latifúndios improdutivos e democratize o acesso à terra, assentando todos e todas que querem trabalhar e produzir alimentos para o povo. Lutamos pela Reforma Agrária para que a terra cumpra sua função social: produzir alimentos saudáveis para o povo brasileiro e cuidar da natureza.

As ações acontecem em 14 estados do país e mobilizam no total mais de 20 mil famílias Sem Terra. Até então, cerca de 30 ações foram desenvolvidas pelos grupos. Na Bahia, o grupo deve se reunir em frente à Assembleia Legislativa nesta quarta-feira (17).

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.